Traduzir

20 janeiro 2017

Resumo Semanal de 16 a 20 de Janeiro de 2017

Governo assegura qualidade das carcaças de bovinos abatidos nos matadouros dos Açores

O Diretor Regional da Agricultura assegurou a qualidade das carcaças de bovinos abatidos nos matadouros dos Açores, adiantando que 95,71% das 44 mil cabeças de gado analisadas em 2016 apresentaram PH inferior a 6 e apenas cinco animais tiveram um PH superior a 6,8.
“Não faz, assim, qualquer sentido a suspeição lançada pelo CDS/PP sobre a qualidade da carne abatida nos matadouros dos Açores”, frisou José Élio Ventura.
Os abates de bovinos cresceram 6,7% de 2014 para 2015 e 21,1% de 2015 para 2016, tendo este aumento sido praticamente todo destinado à exportação.
José Élio Ventura salientou que “esta evolução não acontece por acaso”, acrescentando que se deve a "uma estratégia para o setor assente em investimentos nos matadouros da Região já realizados ou em curso, no valor de mais de 15 milhões de euros, na Graciosa, Faial, Terceira e São Miguel, para além de um trabalho contínuo junto dos produtores e dos mercados para a obtenção e promoção de produtos de qualidade”.





Graciosa com quebra de 4,5% nas dormidas em Novembro de 2016

Em termos de variações homólogas acumuladas, de janeiro a novembro, as ilhas que apresentaram variações homólogas positivas foram as da Terceira, do Corvo, da Graciosa, de São Miguel, do Pico, do Faial, de Santa Maria e das Flores, respetivamente com, 66,4%, 39,3%, 26,9%, 16,3%, 15,4%, 15,1%, 14,0% e 11,5% A ilha de São Jorge apresentou uma variação homóloga acumulada negativa de 0,7%.
Apesar de na Graciosa ter havido um aumento de 26,9% entre Janeiro e Novembro, no mês de Novembro registou-se uma redução de 4,5% nas dormidas que passaram das 638 daquele mês em 2015, para as 609 de Novembro último.
Os dados do Serviço Regional de Estatística revelam ainda que a taxa de ocupação desceu 0,2% para os 11,6% e a estada média foi de 2,3 noites.
Entre Janeiro e Novembro de 2016, as dormidas registadas na Graciosa renderam 553.056 euros de proveitos totais e 446.128 euros de proveitos por aposento.





Governo e parceiros do setor de acordo sobre novas medidas de gestão da quota do goraz

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia anunciou na Horta, que a quota de goraz na Região vai passar a ter um “modelo de gestão trimestral”, salientando que cada embarcação de pesca terá como limite de captura 2% da quota global atribuída aos Açores para esta espécie, o que corresponde a cerca de 10 toneladas.
O titular da pasta das Pescas salientou que neste encontro, com as associações de pesca de todas as ilhas do arquipélago e com a Federação das Pescas dos Açores, foram debatidos “três pontos cruciais”, que reuniram “o acordo da maioria das associações do setor para a gestão da quota do goraz para 2017 e 2018”.
Relativamente à divisão da quota por trimestre, o Secretário Regional esclareceu que “não havia uma razão biológica para o período de defeso”, acrescentando que “o Governo dos Açores sempre assumiu que o período de paragem era uma medida de gestão para não se capturar goraz numa altura em que [esta espécie] vale menos” em lota.
Nesse sentido, o Secretário Regional propôs uma quota de 100 toneladas para o primeiro trimestre, de 125 para o segundo, de 140 para o terceiro e de 142 toneladas para o quarto trimestre, perfazendo as 507 toneladas de quota da Região.
Gui Menezes afirmou que a gestão trimestral permitirá “suspender o período de defeso”, apontando várias vantagens, nomeadamente o fornecimento contínuo do mercado, o aumento global dos rendimentos dos profissionais da pesca e um maior controle da quota.
No que se refere à imposição de um teto máximo de 2% de quota global por embarcação, esta medida possibilitará redistribuir cerca de 29 toneladas por algumas ilhas onde algumas embarcações mais pequenas tinham uma quota mais reduzida.





Volume de pesca descarregada baixou 40% em 2016

Os dados divulgados pelo Serviço Regional de Estatística dos Açores revelam que no ano que terminou, entraram em lota 120.035 quilos de pescado, uma redução de 40%, em comparação às 168 toneladas registadas em 2015.
Só no passado mês de Dezembro foram pescadas pouco mais do que 5 toneladas de peixe, que renderam cerca de 99 mil euros.
Depois do mau ano de 2010, o setor recuperou nos anos seguintes, mas voltou a descer nos valores da pesca em 2016, tendo o valor do pescado rendido 1.117.882 euros, menos 24% do que o valor total da pesca em 2015.
A espécie mais capturada continua a ser o goraz, apesar de ter havido uma redução de 28,1% nos últimos 12 meses. Outras espécies tiveram um aumento das capturas bastante elevados, como foi o caso do Peixe-Porco, Besugo, Raia e Veja.





Primeiro projeto de aquacultura nos Açores está em fase de instalação na Graciosa

O Diretor Regional das Pescas revelou que o primeiro projeto de aquacultura regional está a ser implementado na ilha Graciosa, adiantando que se trata de uma unidade de produção de spirulina, uma microalga utilizada na indústria alimentar.
Luís Rodrigues salientou ainda que estão em fase de avaliação três projetos de aquacultura para as ilhas Terceira, Faial e São Miguel, acrescentando que existem oito projetos candidatos ao Regime de Apoio à Inovação em Aquicultura, cofinanciado pelo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP).





João Costa pede que problemas da saúde na Graciosa sejam resolvidos

No segundo dia de plenário da Assembleia Legislativa Regional dos Açores, onde decorria um debate urgente sobre a saúde, a pedido do CDS-PP, o deputado graciosense João Bruto da Costa, do Grupo Parlamentar do PSD, falou da questão dos médicos na Graciosa.
O fato da ilha ter estado só com uma médica ao serviço e de serem celebrados contratos por apenas 3 meses, não é para o deputado social-democrata a situação ideal para os graciosenses.
Doentes que vão à Terceira e regressam à Graciosa serem a realização das consultas e exemplo de uma menor de 17 anos a quem foi negado um acompanhante, foram ainda denunciados pelo deputado social democrata, na sua intervenção de bancada.






José Ávila assegura empenho constante em melhorar a saúde na Graciosa

O deputado José Ávila afirmou, durante o debate sobre a saúde, que os graciosenses podem contar com os parlamentares eleitos pelo Partido Socialista para trabalharem sempre no sentido de melhorar os cuidados de saúde que são prestados naquela ilha.
“Os Graciosenses podem contar com o empenhamento constante para melhorar o sistema, nomeadamente para estabilizar o quadro médico e para criar mais consultas de especialidade”, disse o deputado graciosense, que reconheceu que na área da saúde nem tudo está bem, referindo mesmo “fragilidades que devem ser corrigidas”, e afirma que é nestes problemas que os parlamentares irão focar a sua atenção.





Ricardo Ramalho considera que estudo sobre a problemática da toxicodependência poderá ser “uma mais-valia” para aperfeiçoar as “políticas existentes”

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista Açores considerou, pela voz do deputado Ricardo Ramalho, que a realização de um “estudo sobre a problemática da toxicodependência nos Açores” poderá ser “uma mais-valia” que permitirá aperfeiçoar as “políticas existentes” na Região.
No Plenário da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, onde o projeto de resolução do Bloco de Esquerda Açores foi aprovado por unanimidade, o deputado socialista sublinhou que “o atual Programa do Governo prevê, em conjugação com os vários parceiros da sociedade civil, a prevenção e o combate ao consumo, bem como a diminuição das dependências, através da implementação do programas e medidas de prevenção, assegurando ganhos em saúde e potenciando a adesão ao tratamento e à reinserção”.
A proposta, da iniciativa do Bloco de Esquerda, foi aprovada por unanimidade e terá como objetivo, não só a caracterização da situação atual, mas também a elaboração de propostas de intervenção adequadas aos resultados do diagnóstico que vier a ser realizado.




José Ávila diz que objetivo é valorizar pescado e aumentar rendimento dos pescadores

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista reafirmou, pela voz do deputado graciosense José Ávila, na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, o seu objetivo de continuar a defender a valorização do pescado açoriano, assegurando ao mesmo tempo um aumento de rendimentos de todos os profissionais do setor.
O deputado que falava no debate sobre as pescas. quinta-feira, na cidade da Horta, recordou a importância das épocas de defeso, afirmando que “tiveram sempre o intuito de valorizar o pescado e criar mais rendimento para os pescadores”, afirmou o parlamentar, acrescentando que no futuro o trabalho tem de ser feito no sentido de “ganhar mais, pescando, pelo menos, o mesmo”.

José Ávila entende que “o problema da escassez de pescado não se resolve apenas com compensações financeiras, mas antes com políticas de valorização do produto, diversificação de pescarias e criação de outro tipo de rendimento, através de mecanismos já existentes. Acompanhado de medidas de redução de embarcações e, consequentemente, de pescadores”.

Ricardo Ramalho considera que estudo sobre a problemática da toxicodependência poderá ser “uma mais-valia” para aperfeiçoar as “políticas existentes”

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista Açores considerou, pela voz do deputado Ricardo Ramalho, que a realização de um “estudo sobre a problemática da toxicodependência nos Açores” poderá ser “uma mais-valia” que permitirá aperfeiçoar as “políticas existentes” na Região.
No Plenário da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, onde o projeto de resolução do Bloco de Esquerda Açores foi aprovado por unanimidade, o deputado socialista sublinhou que “o atual Programa do Governo prevê, em conjugação com os vários parceiros da sociedade civil, a prevenção e o combate ao consumo, bem como a diminuição das dependências, através da implementação do programas e medidas de prevenção, assegurando ganhos em saúde e potenciando a adesão ao tratamento e à reinserção”.
Para o deputado Graciosense, os resultados deste estudo permitirão aperfeiçoar os mecanismos de “combate à dependência, promovendo o diálogo intersectorial”.
A terminar a sua itervenção Ricardo Ramalho disse que “è certo que este é um esforço que não se deve resumir apenas à ação do Governo. As famílias, as forças de segurança, a comunidade escolar e a sociedade em geral têm um papel determinante na prevenção dos comportamentos de risco dos nossos jovens”.

A proposta, da iniciativa do Bloco de Esquerda, foi aprovada por unanimidade e terá como objetivo, não só a caracterização da situação atual, mas também a elaboração de propostas de intervenção adequadas aos resultados do diagnóstico. que vier a ser realizado.
O estudo, que terá que estar concluído no prazo de um ano, irá fazer a caracterização da situação atual, com particular enfoque nos consumidores, nomeadamente, quanto a escalão etário, género, situação perante a escolaridade e o emprego, condições socioeconómicas, tipologia e padrões de consumo e área geográfica de residência.
A deputada Zuraida Soares considera que a Universidade dos Açores deve ser parceira do estudo.


José Ávila diz que objetivo é valorizar pescado e aumentar rendimento dos pescadores

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista reafirmou, pela voz do deputado graciosense José Ávila, na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, o seu objetivo de continuar a defender a valorização do pescado açoriano, assegurando ao mesmo tempo um aumento de rendimentos de todos os profissionais do setor.
O deputado que falava no debate sobre as pescas esta quinta-feira, na cidade da Horta, recordou a importância das épocas de defeso, afirmando que “tiveram sempre o intuito de valorizar o pescado e criar mais rendimento para os pescadores” e acrescentou que no futuro o trabalho tem de ser feito no sentido de “ganhar mais, pescando, pelo menos, o mesmo”.
José Ávila entende que “o problema da escassez de pescado não se resolve apenas com compensações financeiras, mas antes com políticas de valorização do produto, diversificação de pescarias e criação de outro tipo de rendimento, através de mecanismos já existentes. Acompanhado de medidas de redução de embarcações e, consequentemente, de pescadores”.


Novo Programa Regional de Vacinação está publicado em Jornal Oficial

A Portaria que define o novo Programa Regional de Vacinação está publicada em Jornal Oficial, destacando-se, entre as principais alterações, uma nova e mais abrangente vacina contra o vírus do papiloma humano (HPV), com uma eficácia superior a 90% contra o cancro do colo do útero, que vai ser administrada às raparigas mais cedo, a partir dos 10 anos.
Outra novidade consiste na junção de vacinas a administrar aos dois e aos seis meses de idade, passando as crianças a receber uma vacina, na qual constam a proteção contra a hepatite B, a difteria, o tétano, a tosse convulsa e a poliomielite.
O novo Programa Regional de Vacinação prevê também o fim da vacinação universal com a BCG, sendo apenas vacinadas as crianças que pertencem a grupos de risco para a tuberculose ou as que vivem numa determinada comunidade com elevada incidência da doença.
A vacina contra o tétano também vai sofrer alterações, passando a ser administrada aos 10, 25, 45 e 65 anos de idade, passando após esta idade a ser administrada de 10 em 10 anos.
O novo Programa contempla ainda a vacinação das grávidas contra a tosse convulsa para a proteção dos recém-nascidos até poderem iniciar a vacinação contra esta doença, a partir dos dois meses de idade.
O Programa de Vacinação da Região Autónoma dos Açores, em tudo idêntico ao Plano Nacional de Vacinação, é universal, gratuito e acessível a todas as pessoas.

A aquisição de vacinas para o ano de 2017 envolve um investimento estimado em 1,1 milhões de euros, verba que compensa largamente os custos associados ao tratamento das doenças e das suas complicações.

XXII Congresso do PSD/Açores reúne no fim de semana

O PSD/Açores reúne, a partir de hoje na Ribeira Grande, o seu XXII Congresso Regional, que irá decorrer até domingo (dia 22), contando com a presença do líder nacional do PSD, Pedro Passos Coelho.
A reunião magna dos social-democratas tem lugar no Parque de Exposições da Associação Agrícola de São Miguel, em Rabo de Peixe, contando com a participação de 200 congressistas, que vão eleger os novos órgãos regionais do PSD/Açores.
Como delegados do PSD Graciosa ao Congresso participam Manuel Silveira e António Reis.
Serão debatidas oito moções setoriais, assim como a moção global de estratégia, apresentada pelo presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, reeleito o mês passado para um terceiro mandato.
O congresso terá início às 19h00, com o discurso do líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, contando com a presença do secretário-geral do PSD, José Matos Rosa.
No sábado, serão apresentadas e debatidas as oito propostas temáticas e, no domingo, pelas 9h00, vão ser eleitos os novos órgãos regionais do partido. Às 11h00, tem lugar a sessão de encerramento do Congresso, com intervenções de Duarte Freitas e de Pedro Passos Coelho.

Exibição do filme “Cantar!”

No Centro Cultural da Ilha Graciosa hoje há noite de cinema, com o filme “Cantar!”.
Este filme é uma comédia musical sobre como encontrar a verdadeira estrela brilhante, que está em todos nós.
Dobrado para português, conta com as vozes de Vasco Palmeirim, Mickael Carreira, Marisa Liz, Áurea, Anselmo Ralph, Deolinda Kinzimba e Catarina Furtado.
Um filme, em 3D, de Animação e Infantil, para maiores de 6 anos, com exibição marcada para as 20h30, com abertura da bilheteira entre as 13h30 e as 17 horas e uma hora antes da exibição do filme.



Fase Ilha Graciosa do Projeto Mega Sprinter e Mega Salto decorre hoje

O Serviço de Desporto da Graciosa realiza esta Sexta-feira, a Fase de Ilha Graciosa do Projeto Mega Sprinter e Mega Salto.
No evento que se vai realizar no Complexo Desportivo Municipal, estão inscritos perto de 70 alunos da Escola Básica e Secundária da Graciosa, que competirão nos escalões de Infantis A, Infantis B, Iniciados, Juvenis e Juniores, de ambos os sexos.
A atividade é organizada pelo Serviço de Desporto da Graciosa e conta com o apoio dos docentes do Grupo Disciplinar de Educação Física da Escola Básica e Secundária da Graciosa e com o apoio logístico da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa, da EBS da Graciosa e também da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Ilha Graciosa.



Santa Cruz Sport Club recebe ADREP em jornada dupla

No Campeonato Nacional II Divisão Feminina-Zona Açores, o Santa Cruz Sport Club recebe, este fim de semana, a ADREP para jornada dupla.
Os jogos vão decorrer no Pavilhão Municipal de Santa Cruz da Graciosa, às 19 horas de Sábado e às 10 horas de Domingo.
Recorde-se que o Santa Cruz está na liderança da prova com 24 pontos.

Campeonato de Futebol dos Açores prossegue na 15ª jornada

No Campeonato de Futebol dos Açores joga-se este fim-de-semana para a décima quinta jornada.
O Sporting de Guadalupe recebe o Desportivo de Rabo de Peixe, às 14 horas de Domingo, no Sintético de Guadalupe.
O Sport Club Marítimo desloca-se a São Miguel, para defrontar o União Micaelense, às 20 horas de Sábado, no Campo Marques Jacome Correia.

As equipas partem para esta jornada com o Sporting de Guadalupe na liderança da prova, com 33 pontos e o Marítimo no sétimo lugar, com 18 pontos.

Provas locais continuam com jogos do Campeonato Ilha Graciosa

Nas provas locais, continua a competição nos vários escalões.
No Campeonato Ilha Graciosa em Seniores, a prova continua com o jogo Graciosa-Luzense às 15 horas de Sábado, no Estádio Municipal.
No Campeonato Ilha Graciosa de Juniores B, jogam Guadalupe e Marítimo às 10 horas de Domingo, no Sintético de Guadalupe.
No Campeonato Ilha Graciosa de Juniores D, os jogos realizam-se Sábado, no Municipal da Luz, entre Luzense e Marítimo às 10 horas e entre Praiense e Guadalupe às 11h30.


Artigo de Opinião de José Ávila intitulado “Gestão da quota do goraz”

Nesta quinta-feira estivemos a debater e a votar um Projeto de Resolução do Bloco de Esquerda que recomendava ao Governo a concessão de apoio financeiro aos pescadores e armadores devido à cessação temporária da pesca do goraz de 15 de janeiro a 29 de fevereiro com recurso a fundos com origem comunitária.
Defendi que, em primeiro lugar, esta proposta não fazia qualquer sentido depois do consenso alargado que foi encontrado na passada segunda-feira à volta da gestão da quota do goraz.
Em segundo lugar, este Projeto de Resolução, se vingasse, pressupunha o reconhecimento de um problema biológico grave no stock desta espécie e isso implicaria, de imediato, ficarem os Açores sujeitos a novos cortes na atual quota, que já é insuficiente, como bem sabemos.
Segundo o regulamento do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas, uma paragem com concessão de apoio implicaria a interrupção total da atividade dos beneficiários.
Como é conhecido, os barcos açorianos que se dedicam à pesca do goraz, não o fazem em exclusividade.
Este tipo de pesca, quer com linha de mão ou com palangre de fundo, captura também outras espécies demersais, o que quer dizer, em última análise, que uma paragem apoiada teria de ser total e implicaria rotura no abastecimento de peixe no mercado, pondo em causa toda a fileira, onde se incluem as empresas que comercializam e transformam o pescado.
Este problema da escassez de pescado, nomeadamente de tunídeos e lulas, que poderiam muito bem compensar a redução da quota do goraz, não se resolve apenas com compensações financeiras, mas antes com políticas de valorização do produto, diversificação das pescarias e criação de outro tipo de rendimento através de mecanismos já existentes, acompanhado de medidas de abate de embarcações e, consequentemente, redução do número de pescadores.
O Governo, desde há muito, criou apoios à fileira para reduzir custos de contexto. Esses apoios continuam a fazer sentido nesta fase em que a perda de rendimentos é uma realidade.
Perante este problema o Governo agiu e juntou os parceiros sociais para encontrar soluções.
É por aqui que devemos ir. Resolver internamente as questões da gestão da quota atribuída e, devido a essa imposição, ganhar mais pescando o mesmo.



Entrevista sobre Associação Casa da Graciosa na Terceira

Na entrevista desta Sexta-feira è nosso convidado Raimundo Dores, Presidente da Associação Casa da Ilha Graciosa na Terceira, para nos falar nos objetivos da primeira direção daquela jovem associação e plano de atividades para 2017.
Uma entrevista para ouvir às 17h30 ou a qualquer hora em www.radiograciosa.com



Utilidade Pública

PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA HOJE:

Períodos de céu muito nublado.
Possibilidade de chuva fraca durante a tarde.
Vento sudoeste bonançoso (10/20 km/h).
Mar de pequena vaga.
Ondas noroeste de 2 a 3 metros

Baixa-Mar às 13h49 com 0,7 m
Preia-Mar às 20h00 com 1,2 m

O Sol nasceu às 08h06 e vai pôr-se às 17h58
Índice de Ultravioleta, 2 Baixo

A temperatura da água é de 16ºC
A temperatura do ar é de 16ºC e Humidade 89%


19 janeiro 2017

João Costa pede que problemas da saúde na Graciosa sejam resolvidos

Os deputados eleitos pela Graciosa participam esta semana no plenário de Janeiro, da Assembleia Legislativa Regional dos Açores.
No segundo dia de plenário, onde decorria um debate urgente sobre a saúde, a pedido do CDS-PP, o deputado graciosense João Bruto da Costa, do Grupo Parlamentar do PSD, falou da questão dos médicos na Graciosa.
O fato da ilha ter estado só com uma médica ao serviço e de serem celebrados contratos por apenas 3 meses, não é para o deputado social-democrata a situação ideal para os graciosenses.
Doentes que vão à Terceira e regressam à Graciosa sem a realização das consultas e exemplo de uma menor de 17 anos a quem foi negado um acompanhante, foram ainda denunciados pelo deputado social democrata, na sua intervenção de bancada.
João Costa pediu ainda ao novo Secretário da Saúde, Rui Luís, para que resolva os problemas da saúde na Graciosa.

José Ávila assegura empenho constante em melhorar a saúde na Graciosa

O deputado José Ávila afirmou, durante o debate sobre a saúde, que os graciosenses podem contar com os parlamentares eleitos pelo Partido Socialista para trabalharem sempre no sentido de melhorar os cuidados de saúde que são prestados na nossa ilha.
“Os Graciosenses podem contar com o empenhamento constante para melhorar o sistema, nomeadamente para estabilizar o quadro médico e para criar mais consultas de especialidade”, disse o deputado graciosense, que reconheceu que na área da saúde nem tudo está bem, referindo mesmo “fragilidades que devem ser corrigidas”, e afirma que é nestes problemas que os parlamentares irão focar a sua atenção.
Durante o debate, José Ávila lembrou a evolução que se tem verificado nos cuidados de saúde prestados na Graciosa, tendo existido nos últimos anos a introdução de novas valências.
O deputado adiantou ainda que os graciosenses podem ter acesso a médico de família através dos profissionais que lá exercem e explicou que “a Unidade de Saúde de Ilha da Graciosa conta com 3 médicos de Medicina Geral e Familar, pelo que não se regista uma grave carência de médicos, no entanto foi autorizada a abertura de um concurso para recrutar mais um médico para o quadro e a Saudaçor, S.A. também lançou um concurso público para celebração de Contratos Públicos de Aprovisionamento relativos à prestação de serviços médicos às Unidades de Saúde de Ilha da Região, cujo procedimento está para breve”.


Conselho Regional é momento importante para encontrar as melhores soluções para a agricultura

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou que o Conselho Regional da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural (CRAFDR), que reuniu ontem em São Miguel, é um “importante momento de debate e reflexão, tendo em vista encontrar as melhores soluções para a agricultura”, acrescentando que, por essa razão, vai pugnar para que este órgão consultivo reúna todos os anos.
O encontro reuniu em Ponta Garça, no concelho de Vila Franca do Campo, cerca de quatro dezenas de conselheiros de todas as ilhas, tendo a Graciosa sido representada por João Picanço, Presidente da Associação de Agricultores da Ilha Graciosa.
O objetivo foi apoiar o titular da pasta da Agricultura na formulação das linhas gerais de ação nos setores da sua competência, tendo João Pinte assegurado o diálogo e a cooperação com entidades e organizações de âmbito regional.
Entre os diversos assuntos abordados nesta reunião, esteve a situação do preço do leite, tendo o Secretário Regional salientado que “os mercados não estão a valorizar devidamente o preço que permita a toda a cadeia ter um justo rendimento”.
O governante salientou que os agricultores continuam a investir e a indústria também está a fazer um esforço de modernização e valorização dos produtos que transforma e que há razões para o setor agrícola estar otimista.


Governo quer apresentar e iniciar a implementação da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social em 2017

A Secretária Regional da Solidariedade Social afirmou que o Governo dos Açores pretende apresentar a Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social e iniciar a sua implementação no decurso deste ano.
O processo de auscultação dos agentes sociais e económicos e da sociedade civil no âmbito do processo de definição da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e à Exclusão Social decorre durante todo o mês de janeiro e passará por todas as ilhas do arquipélago.
Até agora, já decorreram trabalhos nas ilhas de São Miguel, Terceira, Faial e Pico, tendo as reuniões realizadas em São Miguel e na Terceira dado primazia, numa primeira fase, às redes já constituídas.
Relativamente ao Faial e ao Pico, a titular da pasta da Solidariedade Social disse ter-se tratado de um processo “mais alargado e abrangente, envolvendo autarquias, associações desportivas e culturais, permitindo o alargamento desta auscultação a todas as entidades e a todos os agentes”.




Deputados socialistas da república querem “simplex” no reembolso de passagens aéreas

Os deputados do PS/Açores e PS/Madeira, na Assembleia da República, apresentaram um projeto de resolução a exigir a simplificação do procedimento de reembolso das passagens aéreas.
Os deputados sugerem a realização do procedimento de forma eletrónica, a criação de uma base de dados que contenha o registo de todos os elementos necessários ao reembolso e que preveja como forma de pagamento as transferências bancárias.
Carlos César, Lara Martinho e João Castro, da parte do PS Açores consideram o processo desajustado aos nossos tempos, pois foram indentificados “vários constrangimentos no atual procedimento, como as longas filas de espera nos CTT, a obrigatoriedade de apresentação de diversos documentos que se repetem a cada pedido, e o pagamento do reembolso apenas em numerário”.
O Projeto de Resolução salienta que a obrigatoriedade de apresentação de requerimento de forma presencial obriga à deslocação do beneficiário a um posto de correios, gerando um dispêndio de tempo e aumento de custos com essa deslocação que poderiam ser evitados a que acresce a apresentação de uma longa lista de documentos comprovativos de elegibilidade e respetiva verificação, tornando o processo moroso.

Os deputados estão convictos que as dificuldades “podem ser ultrapassadas através da realização deste procedimento de forma eletrónica, do aproveitamento da informação eletrónica disponibilizada em momento anterior e da disponibilização de outros meios de pagamento como por exemplo transferência bancária para o NIB indicado pelo beneficiário”, reforçaram os deputados socialistas na recomendação feita ao Governo.”

Utilidade Pública

PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA HOJE:
Períodos de céu muito nublado com abertas, tornando-se encoberto.
Aguaceiros, mais frequentes a partir do fim do dia.
Vento sudoeste bonançoso a moderado (10/30 km/h), rodando para oeste.
MAR DE PEQUENA VAGA A CAVADO.
Ondas oeste de 3 a 4 metros.

Preia-Mar às 18h47 com 1,3 m
Baixa-Mar às 12h42 com 0,7 m

O Sol nasceu às 08h07 e vai pôr-se às 17h57
Índice de Ultravioleta é 2, Baixo

A temperatura da água é de 16ºC

A temperatura do ar é de 17ºC e Humidade 80%

18 janeiro 2017

Volume de pesca descarregada baixou 40% em 2016

O ano de 2016, foi desde 2010 o ano em que menos pescado entrou na lota da Graciosa.
Os dados divulgados pelo Serviço Regional de Estatística dos Açores revelam que no ano que terminou, entraram em lota 120.035 quilos de pescado, uma redução de 40%, em comparação às 168 toneladas registadas em 2015.
Só no passado mês de Dezembro foram pescadas pouco mais do que 5 toneladas de peixe, que renderam cerca de 99 mil euros.
Depois do mau ano de 2010, o setor recuperou nos anos seguintes, mas voltou a descer nos valores da pesca em 2016, tendo o valor do pescado rendido 1.117.882 euros, menos 24% do que o valor total da pesca em 2015.

A espécie mais capturada continua a ser o goraz, apesar de ter havido uma redução de 28,1% nos últimos 12 meses. Outras espécies tiveram um aumento das capturas bastante elevados, como foi o caso do Peixe-Porco, Besugo, Raia e Veja.

Primeiro projeto de aquacultura nos Açores está em fase de instalação na Graciosa

O Diretor Regional das Pescas revelou que o primeiro projeto de aquacultura regional está a ser implementado na ilha Graciosa, adiantando que se trata de uma unidade de produção de spirulina, uma microalga utilizada na indústria alimentar.
Luís Rodrigues salientou ainda que estão em fase de avaliação três projetos de aquacultura para as ilhas Terceira, Faial e São Miguel, acrescentando que existem oito projetos candidatos ao Regime de Apoio à Inovação em Aquicultura, cofinanciado pelo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP).
O Diretor Regional falava terça-feira, em Ponta Delgada, no encerramento do workshop ‘Investigação e Inovação Responsáveis – Pesca e Aquacultura Sustentáveis’, organizado pelo Fundo Regional da Ciência e Tecnologia, no âmbito do projeto europeu MARINA, financiado pelo programa H2020, e que incide sobre temáticas relacionadas com o ‘crescimento azul’.

Relativamente aos oito projetos candidatos ao Regime de Apoio à Inovação em Aquicultura, Luís Rodrigues salientou que são “um bom exemplo” da possibilidade de criação de sinergias entre a aquacultura e as pescas, na medida em que, nalguns casos, foram estabelecidas parcerias com associações de pescadores.

Nomeado novo presidente da Proteção Civil

O Governo dos Açores nomeou o tenente-coronel Carlos Manuel Vicente Neves para o cargo de Presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.
Carlos Manuel Vicente Neves ingressou na Força Aérea em janeiro de 1983 no Curso Técnico de Manutenção de Material Aéreo, desempenhou funções na Base Aérea n.º 4, nas Lajes, como Comandante da Esquadrilha de Manutenção de Aeronaves da Esquadra 711 em 1992 e, mais tarde, como Comandante do Grupo de Apoio.
De 2004 a 2011, Carlos Neves foi colocado no Aeródromo de Trânsito n. º1, onde desempenhou funções de Comandante de Esquadra de Apoio, em acumulação com as funções de 2.º Comandante, sendo responsável pela preparação, organização e execução dos planos e ações desenvolvidos na receção e na segurança a altas individualidades.
O novo presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores que assumirá funções a 23 de Janeiro, acumula um conjunto de 12 louvores e nove condecorações a nível nacional e internacional, tendo sido agraciado em 2016 com o Grau de Comendador da Ordem Militar de Avis pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.


Clubes da Graciosa preparam-se para o Carnaval

Os clubes e coletividades da Graciosa estão a preparar-se para mais um Carnaval animado.
Os bailes de carnaval já começaram em alguns clubes, nomeadamente Sociedade Recreativa da Vitória, Irmandade da Ribeirinha, Sporting Clube de Guadalupe e Filarmónica União Popular Luzense.
No próximo fim-de-semana, mais clubes começam a época de bailes, que segue sempre até ao Dia de Entrudo, este ano celebrado a 28 de Fevereiro.

Nesta altura, já decorrem os trabalhos de preparação das fantasias de grupo, desde a escolha da indumentária, ao recolher dos participantes e escolha das músicas, para com o inicio do mês de Fevereiro se iniciarem os ensaios e as costureiras começarem em força a confeção das fantasias.

Entrevista com sobre Carnaval no Sport Club Marítimo

No espaço de entrevista desta Quarta-feira, é nosso convidado Tiago Correia, diretor do Sport Club Marítimo, para nos falar de como vai ser o Carnaval naquela coletividade.
Até ao final de Fevereiro o Carnaval será um dos principais temas dos espaços de entrevista na Rádio Graciosa.
Uma entrevista para ouvir às 17h30, ou a qualquer hora em www.radiograciosa.com


Utilidade Pública

PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA HOJE:

Céu muito nublado, com boas abertas a partir da manhã.
Períodos de chuva especialmente na madrugada, passando a aguaceiros fracos.
Vento sul fresco (30/40 km/h) com rajadas até 65 km/h na madrugada,
rodando para sudoeste e tornando-se fraco a bonançoso (05/20 km/h).
Mar cavado, tornando-se encrespado a de pequena vaga.
Ondas do quadrante oeste de 2 a 3 metros, aumentando para 3 a 4 metros.

Preia-mar será às 17h48 com 1.3 metros.
Baixa-mar será às 23h59 com 0.7 metros.

O Sol nasceu às 08h07 e vai pôr-se às 17h56
Índice de Ultravioleta, 2 baixo

A temperatura da água é de 16ºC.
A temperatura do ar é de 15ºC e Humidade 87%


17 janeiro 2017

Graciosa com quebra de 4,5% nas dormidas em Novembro de 2016

De janeiro a novembro de 2016, nos estabelecimentos hoteleiros da Região Autónoma dos Açores (hotéis, hotéis-apartamentos, apartamentos turísticos e pousadas) registaram-se 1.487,4 mil dormidas, valor superior em 21,9% ao registado em igual período de 2015.
Em termos de variações homólogas acumuladas, de janeiro a novembro, as ilhas que apresentaram variações homólogas positivas foram as da Terceira, do Corvo, da Graciosa, de São Miguel, do Pico, do Faial, de Santa Maria e das Flores, respetivamente com, 66,4%, 39,3%, 26,9%, 16,3%, 15,4%, 15,1%, 14,0% e 11,5% A ilha de São Jorge apresentou uma variação homóloga acumulada negativa de 0,7%.
Apesar de na Graciosa ter havido um aumento de 26,9% entre Janeiro e Novembro, no mês de Novembro registou-se uma redução de 4,5% nas dormidas que passaram das 638 daquele mês em 2015, para as 609 de Novembro último.
Os dados do Serviço Regional de Estatística revelam ainda que a taxa de ocupação desceu 0,2% para os 11,6% e a estada média foi de 2,3 noites.

Entre Janeiro e Novembro de 2016, as dormidas registadas na Graciosa renderam 553.056 euros de proveitos totais e 446.128 euros de proveitos por aposento.

Governo e parceiros do setor de acordo sobre novas medidas de gestão da quota do goraz

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia anunciou na Horta, que a quota de goraz na Região vai passar a ter um “modelo de gestão trimestral”, salientando que cada embarcação de pesca terá como limite de captura 2% da quota global atribuída aos Açores para esta espécie, o que corresponde a cerca de 10 toneladas.
Gui Menezes falava à margem de uma reunião com as associações de pesca de todas as ilhas do arquipélago e com a Federação das Pescas dos Açores onde esteve em análise a gestão da quota do goraz para o próximo biénio.
O titular da pasta das Pescas salientou que neste encontro foram debatidos “três pontos cruciais”, que reuniram “o acordo da maioria das associações do setor para a gestão da quota do goraz para 2017 e 2018”.
Relativamente à divisão da quota por trimestre, o Secretário Regional esclareceu que “não havia uma razão biológica para o período de defeso”, acrescentando que “o Governo dos Açores sempre assumiu que o período de paragem era uma medida de gestão para não se capturar goraz numa altura em que [esta espécie] vale menos” em lota.
Nesse sentido, o Secretário Regional propôs uma quota de 100 toneladas para o primeiro trimestre, de 125 para o segundo, de 140 para o terceiro e de 142 toneladas para o quarto trimestre, perfazendo as 507 toneladas de quota da Região.
Gui Menezes afirmou que a gestão trimestral permitirá “suspender o período de defeso”, apontando várias vantagens, nomeadamente o fornecimento contínuo do mercado, o aumento global dos rendimentos dos profissionais da pesca e um maior controle da quota.
No que se refere à imposição de um teto máximo de 2% de quota global por embarcação, esta medida possibilitará redistribuir cerca de 29 toneladas por algumas ilhas onde algumas embarcações mais pequenas tinham uma quota mais reduzida.
O Secretário Regional do Mar referiu ainda que com estas medidas “será possível aumentar o rendimento económico da captura desta espécie” na Região, lembrando que em 2016 foram implementadas “medidas de gestão que resultaram no aumento real do rendimento dos pescadores”.


Rastreio ao cancro da cavidade oral arranca no final deste mês

O Secretário Regional da Saúde anunciou o início do programa de intervenção no cancro da cavidade oral, designado por PICCOA.
Para Rui Luís, mais do que a taxa de incidência, “o que justifica o rastreio são as consequências quando este tipo de cancro é detetado numa fase tardia".
"Há que ter em conta uma taxa de mortalidade elevada, de cerca de 50%”, frisou Rui Luís, em declarações à margem de uma reunião com o conselho consultivo para o combate à doença oncológica nos Açores.
Nos Açores, são detetados 57 novos casos do cancro da cavidade oral por ano.
Para proceder ao rastreio serão chamados pelas respetivas unidades de saúde de ilha cerca de 25 mil Açorianos, entre os 40 e os 70 anos.
Na reunião com aquele conselho consultivo foi feita uma avaliação dos três programas de rastreio em curso, nomeadamente do cancro de mama (ROCMA), do cancro do colo do útero (ROCCA) e do cancro de cólon e reto (ROCCRA).
O responsável pela pasta da Saúde manifestou satisfação com os resultados alcançados pelos programas de rastreio em curso na Região há oito anos, sublinhando que no rastreio do cancro da mama a taxa de participação das mulheres rastreáveis foi de 90%.




Sessão de esclarecimento sobre medidas de redução do consumo de sacos plásticos

A Graciosa vai acolher hoje às 18:30, no Multiusos, uma Sessão de esclarecimento sobre medidas de redução do consumo de sacos plásticos.
A partir de 1 de Abril o comércio a retalho passa a estar obrigado a cobrar os sacos de plástico e várias entidades juntam-se para começar a sensibilizar para as medidas de redução do consumo de sacos plásticos.
A sessão de esclarecimento é uma iniciativa da Direção Regional do Ambiente, ERSARA e  Núcleo Empresarial da Graciosa.
Carlos Brum, do Núcleo Empresarial da Graciosa, afirma que a medida vai trazer inúmeros benefícios ambientais, mas traz grandes mudanças para os comerciantes e população, que vão ter que criar consciência para a reutilização de sacos, daí que o objetivo da sessão de hoje é sobretudo informar sobre as mudanças que vão existir.
O Decreto Legislativo Regional n.º 10/2014/A, de 3 de julho, cria medidas para a redução do consumo de sacos de plástico e aprova o regime jurídico da taxa ambiental pela utilização de sacos de plástico distribuídos ao consumidor final, designado por Ecotaxa.

Utilidade Pública

Períodos de céu muito nublado com boas abertas.
Aguaceiros fracos em especial na madrugada.
Vento noroeste fraco a bonançoso (05/20 km/h),
rodando para sul e tornando-se bonançoso a moderado (10/30 km/h).
Mar de pequena vaga, tornando-se cavado.
Ondas do quadrante sul de 2 a 3 metros, passando a quadrante oeste.

Preia-mar será às 17h00 com 1.4 m
Baixa-mar será às 23h07 com 0.6 m

O Sol nasceu às 8h08 e vai pôr-se às 17h55
Índice de Ultravioleta, 2 Baixo

A temperatura da água é de 17ºC

A temperatura do ar é de 15ºC, Humidade 83%

16 janeiro 2017

Grupo Central sob aviso amarelo


Na sequência do aviso, emitido pelo Instituto Português do Mar e Atmosfera, o SRPCBA informa que uma depressão, com um sistema frontal associado, em fase de cavamento e com deslocamento para nordeste deverá provocar nas próximas horas um agravamento do estado do tempo nos Grupos Ocidental e Central.

Assim foi emitido Aviso Amarelo para o Grupo Central, relativo a precipitação e vento com rajada máxima de Sueste a rodar gradualmente para Noroeste, até às 18 horas de hoje.

Governo assegura qualidade das carcaças de bovinos abatidos nos matadouros dos Açores

O Diretor Regional da Agricultura assegurou a qualidade das carcaças de bovinos abatidos nos matadouros dos Açores, adiantando que 95,71% das 44 mil cabeças de gado analisadas em 2016 apresentaram PH inferior a 6 e apenas cinco animais tiveram um PH superior a 6,8.

“Não faz, assim, qualquer sentido a suspeição lançada pelo CDS/PP sobre a qualidade da carne abatida nos matadouros dos Açores”, frisou José Élio Ventura.
Os abates de bovinos cresceram 6,7% de 2014 para 2015 e 21,1% de 2015 para 2016, tendo este aumento sido praticamente todo destinado à exportação.
José Élio Ventura salientou que “esta evolução não acontece por acaso”, acrescentando que se deve a "uma estratégia para o setor assente em investimentos nos matadouros da Região já realizados ou em curso, no valor de mais de 15 milhões de euros, na Graciosa, Faial, Terceira e São Miguel, para além de um trabalho contínuo junto dos produtores e dos mercados para a obtenção e promoção de produtos de qualidade”.



Artur Lima denuncia cancelamento de cirurgias, no Hospital da Terceira por alegada falta de “material”

O Presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP Açores, Artur Lima, denunciou, na semana passada, o cancelamento de cirurgias, no Hospital Santo Espírito da Ilha Terceira, quando os doentes já estavam no bloco operatório para serem operados, por alegada falta de “material”.
“Alegadamente, por falta de material apropriado e necessário foram canceladas cirurgias no Hospital Santo Espírito da Ilha Terceira, quando os doentes já estavam internados ou até quando os doentes já se encontravam no bloco operatório para serem submetidos a cirurgia. Alguns dos doentes que foram confrontados com esta situação inqualificável estavam deslocados da sua ilha de residência e terão regressado a casa sem serem operados”, afirma Artur Lima.
O Líder Parlamentar popular considera a situação “desumana e violadora dos mais elementares princípios de respeito pelos utentes, da ética e da deontologia”, questionando, assim, a Secretaria Regional da Saúde pelos motivos que levaram a tal situação e apontando o dedo ao mau planeamento dos serviços hospitalares.

Perante tal situação os Deputados do CDS-PP Açores enviaram um requerimento ao Parlamento Açoriano onde solicitam esclarecimentos urgentes à tutela sobre o que se passou e o que está a ser feito para resolver a situação das pessoas que viram as suas cirurgias serem canceladas.

Abertas inscrições para voluntários para o censo de Milhafres

Estão abertas as inscrições para voluntários, para o Censo de Milhafres ou Mantas, coordenado anualmente pela SPEA, queprocura obter informação de base sobre as populações de milhafres/mantas existentes nos arquipélagos dos Açores e da Madeira.
Nos Açores a espécie é conhecida por Milhafre ou Queimado Buteo buteo rothschildi.
O Censo de Milhafres decorre uma vez por ano, durante um fim de semana, no mês de março ou abril, nos arquipélagos dos Açores e da Madeira (com exceção das ilhas Flores e Corvo, nos Açores, pelo facto de nas mesmas não existir esta espécie).
Ao contrário de outras, esta espécie não tem sido alvo de estudos biológicos aprofundados, pelo que esta iniciativa se reveste de grande importância, principalmente dado o seu papel essencial nos nossos ecossistemas, por exemplo, enquanto agente controlador de pragas, como os ratos.
Neste Censo podem participar todos os cidadãos interessados em contribuir para que mais dados científicos sejam obtidos. Denomina-se esta iniciativa por Citizen Science – Cidadania na Ciência.

Entre 2006 e 2015 foram registadas 4.923 aves nos Açores.

Equipas graciosenses sem vitórias na 14ª jornada do Campeonato de Futebol dos Açores

No Campeonato de Futebol dos Açores jogou-se este fim-de-semana para a décima quarta jornada.

O Sporting de Guadalupe empatou a 2 bolas, na deslocação ao Barreiro e o Sport Club Marítimo empatou sem golos na recepção ao São Roque.

Com estes resultados, o Sporting de Guadalupe mantém-se na liderança da prova, agora com 33 pontos e o Marítimo está no sétimo lugar, com 18 pontos.

Resultados das provas locais

Nas provas locais, continuou a competição nos vários escalões.
No Campeonato Ilha Graciosa de Seniores, o Praiense venceu 2-0 ao Luzense.
No Campeonato Ilha Graciosa de Juniores B, o Graciosa sagrou-se Bi-Campeão ao ganhar por  0-1 ao Sporting de Guadalupe.

No Campeonato Ilha Graciosa de Juniores D, o Graciosa venceu 2-1 ao Guadalupe e o Praiense ganhou 9-2 ao Marítimo.

Espaço de Comentários com José Luiz Coelho

No espaço de comentários de hoje é nosso convidado José Luiz Coelho, inspetor reformado da segurança social e diretor da Rádio Graciosa.
 As principais notícias da semana passada serão analisadas a partir das 17h30, ou para ouvir a qualquer hora em radiograciosa.com


Utilidade Pública

PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA HOJE:
Céu geralmente muito nublado.
Períodos de chuva que poderá ser FORTE, passando a aguaceiros no final do dia.
Vento sueste muito fresco a FORTE (40/65 km/h) com rajadas até 100 km/h,
rodando para oeste bonançoso (10/20 km/h) no final do dia.
MAR GROSSO A ALTEROSO, TORNANDO-SE DE PEQUENA VAGA.
Ondas sueste de 3 a 5 metros, passando a noroeste.

Preia-mar será às 16h16 com 1.5 m
Baixa-mar será às 22h22 com 0.5 m

O Sol nasceu às 8h08 e vai pôr-se às 17h54
Índice de Ultravioleta, 2 Baixo

A temperatura da água é de 17ºC

A temperatura do ar é de 17ºC, Humidade 90%

Twitter Facebook Favorites More